Tecnologia no varejo: 6 melhorias que a inovação traz para o seu resultado no PDV

por | jun 11, 2021 | Destaques, Segurança | 0 Comentários

A inovação e a tecnologia no varejo ajudam a otimizar a rotina operacional do ponto de venda e também trazem avanços muitas vezes imperceptíveis no curto prazo. Por exemplo, o aprofundamento do relacionamento entre marcas e shoppers, que se baseia na interação, na experiência de compra e na lembrança de marca. 

Facilitar a vida do consumidor é um dos principais pontos envolvidos em estratégias de inovação para o varejo. A adoção de tecnologias que agilizem e otimizem a experiência de compra, por exemplo, trazem impactos diretos no resultado financeiro. Checkout mobile, interação por realidade aumentada e venda de estoque do e-commerce na loja física para complementar o mix de produtos em uma prateleira infinita são algumas das possibilidades trazidas.

Mas não é só isso. A tecnologia no varejo ajuda a encantar e a transformar uma experiência de compra que poderia ser comum em algo revolucionário. O ambiente de loja física precisa entregar uma jornada diferenciada para fidelizar o shopper e se manter atrativo com o passar do tempo.

Lembre-se: o novo consumidor pode encontrar o produto desejado a um clique de distância. Mas a experiência que você oferece na loja física, por meio da inovação e da tecnologia, só pode ser encontrada lá. Veja, neste post, seis melhorias que iniciativas inovadoras podem trazer para o seu resultado.

1. Mais conhecimento sobre o seu público-alvo:

Com investimento em pesquisa e em materiais de PDV inteligentes, que geram dados e insights para a sua estratégia, você conhece muito mais sobre o seu público-alvo. Com as gôndolas inteligentes, por exemplo, você consegue mensurar, compreender e analisar a interação dos shoppers com os produtos na gôndola, permitindo assim criar reações parametrizáveis que resultam em mais vendas.

Com a solução Smart Shelf da G3F, você consegue monitorar e registrar movimentação, tempo de permanência do shopper, a frequência de visitas e, o melhor, as conversões em vendas do seu produto. Isso resulta em muito mais eficiência na sua estratégia no PDV, pois suas ações podem ser melhoradas e repensadas, visando entregar o produto da forma mais atrativa para o consumidor.

Saiba mais sobre a Smart Shelf aqui.

2. Mais atratividade, visibilidade e conversão em vendas:

A situação é mais comum do que se pensa e incomoda não somente as marcas, mas também o shopper. Com a saída de itens da prateleira, conforme os consumidores vão colocando o produto no carrinho, é comum que a desorganização deixe a gôndola confusa e até mesmo que muitos produtos fiquem escondidos, amassados e impróprios para venda. Mas não precisa ser assim, e também não é necessário ter uma pessoa alocada na tarefa de cuidar o tempo inteiro da organização da gôndola.

Organização, automatização e mais facilidade no PDV: o sistema de organizadores Pusher é uma inovação ótima para garantir que seu produto esteja sempre onde precisa estar: em destaque na prateleira, ao alcance do shopper e próprio para ser comprado a qualquer momento.

Saiba mais sobre Pusher aqui.

3. Segurança no PDV:

Segurança de exibição no merchandising é uma garantia que empresas que vendem produtos de alto valor, geralmente artigos de tecnologia, como celulares, tablets, notebooks e câmeras, têm em sua atuação cotidiana. Evitar perdas e prejuízos é essencial neste segmento, pois como os produtos possuem um alto valor, são muito mais visados e sensíveis.

Pelo ticket médio do segmento, não podemos esquecer que a experiência do shopper precisa ser considerada. A segurança não se trata apenas da proteção do empresário, mas também da forma como o shopper interage e compra o produto, pois isso define a conversão em venda com certeza.

Maximizar a experiência do cliente, permitindo experimentar o produto de forma tranquila e sem receios, é um dos principais pontos a se ressaltar sobre os ganhos que as soluções da Shopguard trazem para o PDV.

Soluções como o Cadeado Eletrônico (CR-20), o CROB ou o Retail App existem para trazer o melhor em segurança, mobilidade e experiência de compra. 

Saiba mais sobre as soluções da Shopguard aqui.

4. Interações mais naturais e orgânicas com o shopper:

Interagir com o shopper pode parecer uma missão fácil para quem olha de longe, mas quem trabalha no dia a dia com estratégias de merchandising sabe que é necessário inovar e investir em tecnologia para ser relevante e, mais do que isso, não “forçar a barra” durante a jornada de compra do consumidor. O uso dos dados gerados pela Smart Shelf, a automatização de gôndola da solução Pusher… Todos estes pontos ajudam a tornar toda a experiência do shopper muito mais fluida e natural. 

Evitar grandes incômodos ou sensações ruins, enquanto o shopper está no PDV comprando e consumindo, deve ser o objetivo de quem trabalha com varejo. Pense conosco: quanto mais inovarmos e utilizarmos a tecnologia para deixar a experiência em loja natural e agradável, mais vendas serão geradas!

5. Análises aprofundadas e ciclos de melhoria:

O PDV pode gerar dados, e marcas que utilizam essas informações para melhorar suas ações de trade marketing saem na frente, com certeza. Marcas que utilizam a geração de dados na rotina no PDV para evoluir suas estratégias, analisar e corrigir a rota, quando o assunto é trade marketing de sucesso, estão no caminho certo. São muitos insights que não podem ser desperdiçados.

O shopper, durante sua jornada no PDV, dá sinais muito claros do que funciona ou não para um melhor resultado em vendas. Seja enquanto está passeando pela loja ou até mesmo quando pára em frente a uma gôndola para analisar os produtos e ofertas em destaque. E cabe ao profissional de trade marketing e merchandising agrupar todas estas informações e transformá-las em um plano tático de envolvimento e encantamento do consumidor. A cada ciclo de melhoria, um passo adiante, rumo ao sucesso das suas estratégias (sempre se baseando em dados, é claro).

6. Integração entre os canais online e offline:

O novo consumidor já não diferencia mais a compra online da compra offline, e, neste momento, mais do que inovar, é preciso entregar uma experiência personalizada, sem rupturas e completamente integrada. Com algumas tecnologias (a Smart Shelf, por exemplo, que pode até enviar notificações e ajudar o shopper a localizar um produto), é possível mostrar um grande diferencial para o shopper. Uma marca conectada com o futuro e que transforma uma ida ao supermercado em uma experiência tecnológica e ágil, igual à vivência no e-commerce, com certeza tem um espacinho reservado na lembrança do consumidor!


E aí, já está pensando em como pode melhorar inovar e aproveitar a tecnologia para gerar resultados? Temos muitas ideias, tecnologias e a estrutura necessária para atender os seus projetos com agilidade, inovação e eficiência.  Acompanhe a G3F no Instagramno Linkedin, ou fale conosco aqui.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

É hora de agir

É hora de agir

Eficiência energética e consciência ambiental no varejo Os atuais eventos no ramo de alimentos congelados mostram que a eficiência energética e a consciência ambiental são cada vez mais importantes. As velhas geladeiras devem ser substituídas por equipamentos de...